Quinta-feira, 12 de Janeiro de 2006

Inverno...

52O10031a.jpg


Voltei à casa da praia, aliás como faço várias vezes durante todo o ano. Adoro o cheiro do campo e das lareiras que se mistura com o aroma da maresia que por vezes consegue passar as dunas... uma recepção magnífica...


Estamos no inverno. Os campos de arroz foram inundados por uma esbatida cor acastanhada quase sem vida, contrastada somente pelo braços de água que por entre eles passa e pelos pequenos pássaros de cor branca que se alimentam neles. O sol amarelo e acanhado brilha num céu limpo e azulado, ouve-se um chamado leve e subtil do mar que ali perto se deita na areia,... vou até lá... vou visitar o companheiro com quem partilho todos os momentos, os bons e os maus, aquele que me dá paz suficiente para pensar, mesmo nos momentos mais difíceis... o mar...


As ondas espraiam pela praia fora, desenhando a praia a seu belo prazer, depois de se terem revoltado vezes sem conta no mar e deixado um rasto branco, espalhando a sua bruma no vento que enche imensas vezes a nossa face de imensas gotículas frias e salgadas. Muitas vezes fecho os olhos para ouvir a voz do mar e sentir o seu abraço. Como o sol não chega para compensar a brisa fria que nos abraça, está na altura de voltar para casa...


Ao chegar ao pé das primeiras casas o aroma do mar mistura-se com o aroma da madeira queimada... Está na hora de iniciar o ritual de acender a lareira... é um fascínio..., é um fascínio ver as chamas que saem por entre os troncos, hipnotizam o meu olhar e aquecem a sala, aconchegando o meu corpo e a minha alma... acompanhados pelo estalar da madeira que em harmonia com a musica enche a sala... a musica, a musica, a minha companheira inseparável que também me tem acompanhado nos mais diversos momentos... entretanto preparei um chá quente de frutos silvestres...


Lá fora o vento assobia por onde passa... as nuvens inundaram o céu que aos poucos se acizentou, escurecendo ao aproximar-se a noite. A chuva vai batendo levemente nos vidros, acompanhando os estalidos dos troncos de madeira e a musica... Semi-deitado no sofá, saboreio o chá e aprecio as leves e harmoniosas figuras que saem de dentro da chávena contrastando com a única luz que ilumina a sala... o fogo da lareira... Por vezes adormeço ao som da mistura de sensações que aos poucos me invadem...


Diabinho

publicado por diabinho às 12:43
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De MoonLight a 12 de Janeiro de 2006 às 14:49
Fica uma sugestão... para apróxima experimenta chá de maçã-canela, se gostares claro!...É bom ter momentos assim. bjs ;)
De Magia a 22 de Agosto de 2006 às 15:01
Momentos só nossos!

Agradeço desde já a partilha, e as belas penas que as tuas palavras colaram nas minhas asas...sinto que também lá estive!
De diabinho a 22 de Agosto de 2006 às 16:16
Ainda bem k um momento meu partilhado produziu tanta magia...
Beijinhos

Comentar post

.mais sobre mim...

.pesquisar

 

.emails...

Live Messenger

Blog

Weather Forecast

.arquivos...

Puro-Sangue Lusitanos

.viagens...

.fotos...

blogs SAPO

.subscrever feeds